Kentech e a Transformação Digital

O ambiente corporativo vem passando por grandes mudanças na área da inovação. Para se desenvolver nessa nova era, as empresas precisam modificar a forma de pensar para entender e tomar decisões.

Big Data, computação em nuvem, computação cognitiva, negócios digitais e mobilidade estão causando uma divisão em muitos setores. Mídias sociais e tecnologias mobile modificaram o equilíbrio entre o poder e a influência dos consumidores, farão que “Negócios” e “Digital” se tornem sinônimos.

Tenha a certeza de que o digital vai impactar o seu negócio de tal forma que você será forçado a mudar, mas se esperar por uma mudança significativa para realizar esta ação, pode ser que seja tarde demais. A chave é estudar as áreas que você pode alavancar do seu negócio e se tornar pioneiro no digital ao invés de reagir às mudanças.

Manter o foco é muito importante nesta etapa. Nenhuma empresa deve transformar todas as suas áreas de uma só vez. O objetivo é constantemente, identificar novas maneiras de trabalhar na era digital,  na estratégia, estrutura, cultura e processos de uma empresa e utilizar o alcance e o poder da internet.

A maioria dos CEOs e CIOs, em grande parte das pesquisas existentes, declaram que estão envolvidos com estratégias digitais, mas quando aprofundamos o debate fica  claro que não existe um consenso entre os executivos do que seja realmente uma transformação digital. Muitas vezes o conceito é visto apenas como uma estratégia de marketing digital, subordinado ao CMO da empresa.

Está nítido que a sociedade já está acostumada a usar a Web e os apps dos smartphones para suas atividades do dia a dia, seja na hora localizar um táxi, comprar um produto, fazer um check-in do voo ou uma transferência eletrônica entre contas correntes.

É necessário reavaliar a influência da tecnologia na visão estratégica da sua empresa. Antes de tudo considerar TI como contribuidor para o negócio, tornando o setor mais inovador e menos operacional. Tecnologias como impressoras 3D, Internet das Coisas, Big Data, Computação Cognitiva e Computação em Nuvem, para citar algumas, devem sair do campo das ideias futuristas, deixadas para depois de arrumar a casa, para impulsionadoras de mudanças nos processos e modelos de negócio.

A Kentech tem um papel importante nessa jornada, desenvolvendo soluções que apoiam diretamente a transformação digital nas empresas. Temos o exemplo do KFlow, que faz a gestão dos processos de forma digital, através de Workflows, etapas, SLAs, cronograma, responsáveis, tarefas, painéis de gestão à vista e indicadores. Anualmente, a solução gerencia R$ 6 bilhões, apoiando mais de 5.000 usuários direta e indiretamente.

Outro exemplo bastante interessante é o YouDo – Autoatendimento. Semelhante aos conceitos adotados por bancos e aeroportos, o YouDo agiliza o processo de atendimento aos hospitais, clínicas e laboratórios, diminuindo o trabalho operacional e aumentando a satisfação dos clientes. Através do App, o paciente pode tirar foto das solicitações de exames e/ou cirurgias, que seguem para um fluxo de autorização e agendamento. Após todo processo administrativo, o paciente recebe um token para realizar o check-in no local de atendimento, sem precisar passar pela recepção. Todo processo é garantido através de elegibilidade com as operadoras.

Abaixo, passos importantes para empresas que desejam passar pela transformação digital:

Transformação da Experiência do Cliente

  • Entendendo o Cliente
  • Nova Forma de Engajamento com o Cliente
  • Pontos de Contato com o Cliente

Transformação dos Processos Operacionais

  • Digitalização de Processos
  • Capacitação do Colaborador
  • Gerenciamento de Performance

Transformação dos Modelos de Negócios

  • Modelos de Negócios Digitais
  • Novos Negócios Digitais
  • Globalização Digital

“Durante os projetos da Kentech, são identificados os valores dos clientes, propondo evitar ao máximo o desperdício na produção por meio do mapeamento do fluxo de valor, facilitando assim a tomada de decisão pela alta gestão e agilizando os processos internos.”, afirma Marcelo Guimarães, Diretor de Inovação da Kentech.

Quando sentimos a necessidade de adotar um problema, seja o ar-condicionado da recepção ou decidir como entrar no mercado chinês, o caminho para a solução é o mesmo: analisar o contexto, descobrir pontos fracos e fortes e fazer o diagnóstico. Tendo essa clareza, o passo seguinte é geralmente o mais simples: definir a melhor forma de agir. Um dos efeitos imediatos dessa forma de estruturar o pensamento nos times é a velocidade para chegar aos resultados desejados.

Além disso, a personalização de ofertas para clientes dependerá cada vez mais de Big Data e Computação Cognitiva. Isso porque são esperadas cada vez mais recomendações relevantes que se encaixam com o que esses clientes precisam. Por isso, veremos maior importância não só da coleta das informações, mas principalmente da análise dos dados.

Ou seja, Data Analytics e escalabilidade para lidar com grandes quantidades de dados de forma rápida e eficiente serão essenciais,  sair da aversão a riscos e da zona de conforto, para ser mais inovador e transformador.


 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s